Laboratório São Paulo

Você está em: Página Inicial | Qualidade e Certificações


 
Norma ISO – 9001/2008

certificadoiso

Oferecer serviços com alta qualidade sempre foi uma meta do Laboratório São Paulo. Em 2001, graças ao seu processo de melhoria contínua, o São Paulo conquistou a certificação de qualidade Norma ISO – 9001/2008, sendo uma das primeiras e únicas empresas da região a adequar-se à norma. As diretrizes da política de qualidade são difundidas por toda a organização, além de serem divulgadas aos clientes, parceiros, médicos e à sociedade em geral, sendo também um instrumento de capacitação para os colaboradores.

O sistema de gestão da qualidade ISO 9001/2008 tem como principal objetivo o foco no cliente. O Laboratório São Paulo busca a cada dia praticar alcanças as metas do sistema, inserindo na qualidade de seus serviços, diferenciais que possam superar as expectativas dos clientes. Entre eles destacamos:
• Unidade infantil;
• Unidades de Coleta em Valparaíso e Andradina;
• Resultados e histórico de exames via internet;
• Além de outros diferenciais.

O sistema ISO proporciona um elo forte com os clientes, que por meio da pesquisa de opinião, contribuem com a busca de melhoria continua para o sistema do laboratório. Essa, com certeza, é uma grande ferramenta que garante a qualidade nos serviços prestados, atendendo todos os requisitos da norma.

 

PELM – Programa de Excelência para Laboratórios Médicos

certificadoPro

Desde 1978, o Laboratório São Paulo participa do programa de Ensaio de Proficiência, disponibilizado pelo Programa de Excelência para Laboratórios Médicos (PELM), ligado à Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial (SBPC-ML) e gerenciado pela empresa Control Lab, em nível nacional.


A participação no Ensaio de Proficiência do PELM, permite uma avaliação externa independente do laboratório, por meio de comparação inter laboratorial dos resultados das amostras controles, com os principais e maiores laboratórios do Brasil e propicia os seguintes benefícios:


• Padronizar a fase analítica frente ao mercado;

• Avaliar a eficiência do controle interno da qualidade;

• Avaliar e monitorar o desempenho do Laboratório em ensaios específicos;

• Identificar acertos e conformidades;

• Identificar oportunidades de melhoria, ações corretivas e preventivas;

• Indicar a exatidão analítica e garantir a confiabilidade dos resultados.